Lições que aprendemos com o dízimo

    Com o dízimo aprendemos a agradecer a Deus e ao próximo. Não somos autosuficientes; somos incompletos e carentes. Precisamos de Deus como precisamos do ar para respirar. Sem Ele a vida se esvazia, sem o próximo mergulhamos na solidão. Ao contribuir com o dízimo, saímos de nós mesmos e reconhecemos que pertencemos tanto à comunidade divina quanto à humana. É um dos meios que temos para expressar o nosso reconhecimento e superar o nosso orgulho, derrubando o muro sufocante do individualismo. O dizimista consciente e autêntico aprende a ser grato para com todos; a palavra “obrigada” está sempre em seu coração e em seus lábios. Ele é agradecido em tempo integral, pois educou os olhos para descobrir o quanto Deus e o outro são importantes em sua vida.
    Um deles vendo-se curado, voltou glorificando a Deus em alta voz. Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradecia. E era um samaritano. Jesus lhe disse: Não ficaram curados todos os dez? Onde estão os outros nove? Não se achou senão este estrangeiro que voltasse para agradecer a Deus? E acrescentou: “Levanta-te, e vai, tua fé te salvou” (Lc 17, 15-19).

Coordenador: Wanderley Zocolotti